Notícias

Tôrres lembra que homicídios cresceram 30% em gestão de Cássio e policiais precisavam empurrar viaturas por falta de gasolina

O secretário de Comunicação Institucional da Paraíba, Luís Tôrres, ao tomar conhecimento das críticas do senador Cássio Cunha Lima sobre a violência na Paraíba, tratou de rebater as alegações infundadas do tucano instantaneamente.

Tôrres lembrou que, na época em que Cássio era governador da Paraíba, os homicídios cresceram 30% no Estado, ao passo que policiais iam às ruas trabalhar sem equipamentos adequados como colete, armamento e gasolina nas viaturas.

O secretário citou ainda os números da gestão estadual, diminuindo os homicídios por seis anos consecutivos e construindo várias ações e políticas para estruturar e valorizar os policiais.

Segundo Tôrres, o senador só tem coragem de fazer esse debate nas redes sociais, onde pode censurar os comentários opostos, o desafiando a realizar tais afirmações “em alto e bom som” em quartel de polícia ou em uma delegacia.

Leia:

A escalada do cinismo

O senadorCassio Cunha Lima, entre uma vaia e outra, tenta manter com a Paraíba uma relação de especialista. E, invariavelmente, saca o recurso (ops) da crítica a respeito da segurança. Logo o senador que enquanto governador viu os homicídios crescerem 30 % ao ano. E sabe o que fez pra combater? Colocou policial, sem colete nem armamento, para empurrar viaturas sem gasolina, enquanto esperavam entrar de folga para pegar empréstimo no lugar de salários, que nunca foram reajustados. Agarra-se em número de efetivos. Parece ter prazer em dizer que fez sofrer tantos homens e mulheres das nossas esforçadas polícias.
Com os investimentos todos feitos pelo governo Ricardo Coutinho – que mantém há seis anos consecutivos redução do núnero de homicídios – em estrutura, viaturas, armamentos, radiocomunicação, além de prêmios por desemenho, reajustes, promoções, concurso e, especialmente, convocação, as polícias de hoje enfrentam o crime mais eficientemente do que nos anos do desmonte da segurança no Estado. Desafio o senador a fazer esse discurso em voz alta dentro de um quartel de polícia. Desafio a entrar de cabeça erguida numa delegacia pra criticar, em alto em bom som, a gestão da segurança na Paraíba. Só faz esse debate por redes sociais. Porque pode bloquear os comentários negativos. Entende muito bem é de escalada do cinismo.

You Might Also Like